#7 Sugestão do dia: O Lado bom da vida, de Matthew Quick (PODE CONTER SPOILERS)

(imagem: pipocamusical.com.br)



Olá minhas pessoinhas livromaníacas! Para a sugestão do dia, vou falar de um livro que ficou muito famoso no universo literário e no cinema quando foi estrelado por Bradley Cooper e Jennifer Lawrence. Vou mostrar a sinopse que está no site da submarino e depois a minha resenha pessoal:







Sinopse

Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele "lugar ruim", Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados".
Tentando recompor o quebra-cabeça de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora.





Bom gente, quando ouvi falar desse livro, achei que seria chato, o que foi confirmado nos primeiros capítulos do livro, onde me perdi. Mas conforme fui lendo, e compreendendo mais o Pat, fui me envolvendo com o livro, principalmente nos momentos em que ele tem que se  ressocializar com a família, amigos e etc. A trama não tem nenhum elemento fantástico, ou reviravoltas incríveis, ou personagens perfeitos do tipo que tudo se resolve magicamente. Já que além de conhecermos Pat e seus drama, sua mão tão protetora, seu pai um tanto "chato " e o irmão dele, conhecemos Tiffany e toda a problemática psicológica que ela enfrenta e sua amizade aparentemente destrutiva que decidi construir com Pat.
Mas pelo fato de não ter essa trama que citei anteriormente é que torna o livro especial, porque na sua narrativa natural, estilo diário, e na simplicidade com que tudo se desenvolve o livro torna Pat real, e suas crises e pensamentos tão próximos de nós quanto nós mesmos.
Quanto ao final, sugiro que leia para descobrir. E sobre o filme, não o vi inteiro rs mas amei a escolha para os principais.
Agora um trecho e uma imagem das minhas frases favoritas do livro:

Não quero ficar no lugar ruim, em que ninguém acredita no lado bom das coisas, no amor ou em finais felizes, e onde todo mundo me diz que Nikki não vai gostar de meu novo corpo, nem vai querer me ver quando acabar o tempo separados. Mas também tenho medo de que as pessoas de minha antiga vida não sejam tão entusiásticas quanto estou tentando ser agora.





Vou ficando por aqui. Até a próxima!









0 comentários