#7 Diário de uma escritora: Os Imortais, a Condenação (espiadinha)



(imagem: desmanipulador.tumblr.com)



O primeiro capítulo do meu livro para vocês passarem vontade rs




Em memória de minha professora Celina Rosa, falecida no dia 19/04/2012, que me disse essas seis
palavras mágicas: “Porque você não escreve um livro?”.
Obrigado por mudar minha vida.




Prefácio


Essas alegrias violentas têm fins violentos
Falecendo no triunfo como fogo e pólvora
Que num beijo se consomem.
Willian Shakespeare- Romeu e Julieta



Capitulo 1- Aluna Nova

Cap. 1- Aluna nova
- Sr. Harbor- berrou o professor Howkins assim que pisei na sala- Está atrasado
de novo!
Nem pedi desculpas a ele, me sentei bem quieto atrás do Kevin, meu único e
melhor amigo, que estava ao lado de Madson, sua "amiga".
- Nossa Sky, como consegue chegar atrasado todo dia?! Isso acontece tanto que
nem te dão mais advertências!- Madson falou e riu.
- Pois é- me limitei a responder, enquanto fingia que prestava atenção na aula de
geografia. Há uns seis meses atrás, eu era um aluno modelo, mas depois do
suicídio da minha mãe, parecia que meu cérebro havia se desconectado do corpo.
Kevin começou a me falar de um jogo dos Lakers, tentando me trazer a tona,
quando de repente calou a boca. Levantei meus olhos para acompanhar o que o
fizera calar a boca quando vi alguém na porta. Era uma garota, sem dúvida a mais
linda que já vi em meus 17 anos: ela usava uma regata cinza que destacava seus
atributos, um jeans preto meio desbotado e botas marrons de canos curtos. Kevin
mal piscava, e acho que eu também porque o que realmente impressionava eram
seus olhos absurdamente verdes emoldurados por cílios espessos, um cabelo
ruivo claro e a pele branca como marfim. O Sr. Howkins a trouxe diante da sala e
disse:
- Alunos, esta é Elizabeth Holmes. Ela acabou de se mudar de Londres e espero
que a recepcionem bem.
- Pode deixar- sussurrou Kevin, levando um merecido tapa de Madson.
A aluna nova, digo, Elizabeth se dirigiu até a carteira vazia ao meu lado
depois que o professor indicou. Ela se sentou muito educadamente,
diferentemente de muitos alunos da sala. Enquanto Kevin a espiava de lado,
continuei me concentrando no que fazia: um desenho bem definido da vista que
tinha da varanda de meu quarto.
- Olá- uma voz delicada disse. Virei-me e era Elizabeth.
- Se eu fosse você não falava comigo- disse a ela- é suicídio social. Sou o
excluído da escola.
- E o que tem?- ela respondeu sorrindo- Eu não quero aparecer mesmo.
4
Os Imortais- A Condenação
Marielle Cardoso
- Você é nova, todos da sala já te avaliaram... Você pode ser popular.
- Eu não quero- ela abaixou seus divinos olhos verdes- Prefiro me tornar incógnita.
- Você que sabe- falei baixo voltando ao desenho.
Alguns minutos se passaram e com o canto dos olhos a vi tirar seu fichário
e copiar a matéria com uma caligrafia pequena e delicada, até que ela perguntou:
- Qual é o seu nome?
- Sky Harbor.
Ela riu descaradamente:
- Nome interessante, é a primeira pessoa que conheço que tem por nome uma
homenagem a um edifício histórico.
Suspirei. Todo mundo na escola já fizera muitas piadas sobre meu pai ter
escolhido para mim o nome do edifício mais alto de Rose Memphis em
homenagem aos fundadores da cidade.
- Acho que sim. - fechei os olhos e coloquei as mãos no meu cabelo negro, que
hoje parecia um ninho de pássaro, ao menos parecendo com mais vida que meus
vazios olhos azuis escuros.
- Parece que não quer conversar- Elizabeth disse numa voz baixa. - Me desculpe.
- Relaxa. Só tive uma noite ruim. - respondi a tempo de levantar quando o sinal de
troca de aula tocou.

(Disponível para compra em: https://clubedeautores.com.br/book/154752--Os_Imortais)

0 comentários