#Resenha da Mari: Talvez um dia, de Colleen Hoover

  

    Imagine descobrir que seu namorado a traiu, e isso com sua melhor amiga no dia do seu aniversário? Sidney, uma jovem que para certa decepção dos pais decide estudar música ao invés de Direito, se vê nessa situação de repente. Tudo isso acontece após uma sequência um tanto inusitada de fatos.
   Sidney mora em um conjunto de apartamentos no campus da faculdade junto com sua melhor amiga Tori, sempre visitada pelo seu namorado, Hunter. Como parte de sua rotina, Sidney gosta de passar um tempo em sua varanda, o que se torna um hábito, ainda mais porque seu vizinho do apartamento da frente sempre toca violão no mesmo momento em que ela se encontra na varanda. Apaixonada por música, Sidney se adapta ao repertório do vizinho e até se pega criando letras para as canções que ele apenas dedilha no violão,ate que este por sua vez, através de recados por papel, passa seu número de telefone a ela.
   Mas antes que pense que haverá um caso entre eles, inocentemente o vizinho, chamado Ridge, apenas pede que ela aceite mandar para ele a letra da música que ela criou enquanto ele tocava. Depois de um debate interno, ela envia, e assim eles iniciam uma amizade puramente musical. Ridge, que vê bem claro o apartamento de Sidney, percebe os beijos entre o namorado dele e sua amiga enquanto Sidney toma banho, e fatidicamente, ele conta a ela em uma mensagem de texto.
   Após algumas brigas e etc, Sidney se vê abrigada no apartamento de Ridge, que para surpresa dela é surdo, e sua amizade se torna um sentimento mais profundo, ainda que ele tenha uma namorada e seja um cara fiel. Mas o que acontece, é que muitas vezes alguns sentimentos surgem sem querer, e quando se tem uma ligação tão forte como Sidney e Ridge e a música, como se faz para cortá-lá? É possível ter esperança?   Eu gosto muito da Colleen Hoover, e me achei realmente incrível como a deficiência do seu uso personagem só tornou a percepção da música na história ainda mais linda. Recomendo a vocês lerem "Talvez um dia", de Colleen Hoover.

0 comentários