#Coluna da Marielle: Confira a pré resenha de "Dez coisas que aprendi sobre o amor", de Sarah Butler










  Ah o amor! Este encanta e é um dos temas mais usados na literatura, na música, na arte e etc, mas será que ele se resume apenas a sua forma romântica? Conheça então o livro "Dez coisas que aprendi sobre o amor", de Sarah Butler, futuro lançamento da Editora Novo Conceito. Nesta bela história, passada em Londres, conhecemos dois personagens, que apesar de aparentemente não terem nada em comum e serem totalmente diferentes, possuem algo em comum sim, mas o que?
    Daniel é um mendigo, que vive nas ruas com a sua mente em um único pensamento: sua filha, que nunca conheceu e da qual apenas sabe seu nome. Em cada lista de pensamentos, de avaliação, de reflexão, de desejos que faz, o maior de todos sempre será conhecer sua filha, dizer a ela tudo o que guarda no coração e lhe ofertar seu amo guardado a tanto tempo. Tudo ao seu redor recorda ela, a cada cor, cheiro, Daniel as usa para construir lembranças que não tem dela, de memórias que imagina contar, e ele cria seu mundo, como se estivesse se preparando para encontrá-la a qualquer momento. Mas será que Daniel realizará este sonho tão preciso quanto o amor por sua filha?
   Enquanto isso conhecemos Alice, que é praticamente uma mochileira. Largou seu emprego para conhecer o mundo, especialmente depois de uma turbulência amorosa. Mas durante uma viagem na Mongólia, uma ligação de uma de suas irmãs a faz regressar para casa: Seu amado pai está com câncer no pâncreas, e ela precisa vê-lo antes que seja tarde demais.
    Durante os capítulos do livro (que recebi), podemos mergulhar um pouco no que os personagens pensam acerca do amor. Para Daniel, é a lembrança da única noite de amor que teve com sua amada, e da memória que carrega do encontro, e de sua filha, que mesmo sem conhecer, carrega o amor, que sem olhos para ver, em mãos para tocar, precisa apenas do coração para existir. E durante sua caminhada, tocamos a saudade, o caráter bom e simples de Daniel, que mesmo a margem da sociedade, é alguém que merece como qualquer um ser feliz.
   Já Alice é conflituosa, perdeu a mão jovem, e vive com a ausência da mãe, sem saber coisas sobre ela nem ter coisas dela, uma ausência em vários sentidos, já que seu pai, em que se apoia e que se liga emocionalmente, se livrou de qualquer lembrança dela. E ao encontrar seu pai, que está acamado, sente novamente todas as emoções das quais fugiu em suas viagens, e agora que seu pai tem algo a revelar a ela, o mundo de Alice pode novamente ser balançado.
  Estou ansiosa para ter o livro em mãos e conferir o desfecho desta que promete ser uma linda história. E para entrar no clima, uma lista de Dez Coisas Que Aprendi Sobre O Amor.


DEZ COISAS QUE APRENDI SOBRE O AMOR

1- Crer em Jesus Cristo, Ele fez o maior sacrifício de amor.
2- É uma mão estendida para quem se sente só.
3- Um almoço de domingo com a mesa cheia com a família, e o aroma da comida misturado aos sons das vozes alegres.
4- Uma carta que chega repleta de carinho e que você espera feliz.
5- Ligar para um amigo que você tem muitas saudades, e o amor te enche só pelo som da voz.
6- Abraço repentino, com o perfume que penetra sua alma.
7- Uma reunião de amigos.
8- Surpresa de aniversário, ou só para ver o sorriso no rosto de alguém.
9- Animar o dia de alguém mesmo sem saber exatamente como.
10- O Amor é puro, não é um apego desmedido que vemos em todo o canto.



Espero que tenham gostado. Um abraço cheio de amor para vocês!

   

0 comentários