# Rolf Cruz: Fui ser feliz, e não volto

Fui ser Feliz, e Não Volto



Autor: Rolf Cruz
Goiânia, Goiás, 1o de junho de 2016.

Não tenho tempo mais para mimimis.
Não tenho tempo para perder com gente que não aceita ouvir um não sequer.
No mundo de hoje as pessoas anseiam por muita atenção. Mais atenção do que antigamente. Eu sou um desse.
Hoje, na era da tecnologia, na era dos likes, era do curtir, era do seguir, as pessoas estão em busca de status nas redes sociais e, quanto mais curtida, melhor. Será mesmo?
O que importa mesmo é “curtidas”, os likes das redes sociais, ou a rede social em si? O real ou o virtual?
Hoje em dia quase não sabemos mais distinguir o real do virtual.
Não vemos mais pessoas se relacionando por outro motivo a não ser o de ter mais “curtidas” em uma foto, ou mais likes na página do blog, ou saber se o outro tem mais ou menos visualizações.
O que importa não é mais a pessoa, o relacionamento, mas a quantidade de amigos virtuais que a pessoa atinge na rede social. Tudo virtual. Voltemos os nossos olhos e ouvidos para o mundo real.
Fui ser feliz, e não volto.
Vamos nessa? Vamos ser feliz?

0 comentários