#Coluna da Marielle: Como Bridget Jones (ou quase)



        Oi gente! Ressuscitei outra vez, e neste humilde post vou partilhar umas idéias com vocês. Alguém já viu o filme "Bridget Jones: No limite da razão" ou outro da franquia? Eu só assisti esse e pretendo assistir o seguinte. Mas não vou resenhar sobre os filmes, mas sobre minhas idéias e pensamentos sobre Bridget em geral.
    No filme a personagem principal narra suas desventuras, realizações, angustias e vitórias emocionais e pessoas em seu diário. Sob certo ponto de vista, ela reflete como uma mulher se sente. Afinal, quem de nós nunca se sentiu a única a não ter um relacionamento ou que fracassa nos que tem, que não tem a tal sonhada posição no trabalho ou que nas reuniões de família se sente sufocada ou exposta em um aquário?  

   Ultimamente sinto-me assim, afinal a maioria das pessoas na casa dos 20 já está na corrida para suas realizações pessoais, mas será que este é o único critério de avaliação para ser bem sucedido? Obviamente não acho que devemos ficar parados, mas se cobrar desnecessariamente só serve para gerar o maldito sentimento de frustração. É dureza lidar com estes conflitos, mas como as situações em que Bridget Jones passa nos filmes, algumas coisas somos nós que vemos de modo pior, e só precisamos respirar fundo e tentar de novo para dar certo.
Beijos! 💋💋💋

0 comentários